Paris sem luxo em 4 dias

Era 2011, a Stella estava passando uma temporada em Bristol, UK , estudando inglês. Eu estava seguindo minha vida em São Paulo. Não estávamos juntos, mas com o tempo passamos a nos falar com certa freqüência através de e-mails, até que certo dia ela me contou que queria viajar pela Europa em meados de Setembro, fazer um mochilão. Soou-me como um convite.

Aceito!

E assim começou a viagem romântica mais econômica de que já se ouviu falar… E qual lugar do mundo seria melhor para um casal se reencontrar depois de tanto tempo?

380091_324025967622287_1190893731_n

Oui, Oui .. PARIS !!!!!

Nossa situação financeira na época não era das mais favoráveis. Ela levando aquela vida dura de intercambista e eu ralando no Brasil como bancário. Então, ao contrário do que se imagina, nossa visita à Paris passou longe do glamour que a cidade representa. De qualquer forma, estou aqui pra provar que é possível sim visitar Paris sem muita grana, e acima de tudo, se divertir.

Ficamos hospedados no Hotel de la Felicité, um hotel simples, quarto duplo, mas que no café da manhã tinha croissant, s’il vous plait . Um pouco afastado das principais atrações, 2 km ou 30 min caminhando ate o Arc de Triomphe (leia com o seu melhor sotaque) mas bem justo em relação ao preço. Essa é a primeira dica: existem milhares de hotéis em Paris, do mais luxuoso ao mais simples. Basta procurar a diária que cabe no seu bolso e ser feliz, sabendo que quanto melhor a localização, mais cara a diária.

O melhor de Paris é de graça!

Não custa nada andar a pé pela cidade, se surpreender com a arquitetura e principalmente com cada aparição da Torre Eiffel. Talvez você gaste alguns euros para comprar um vinho bom, pães e queijos, mas sentar no Jardins de Trocadéro em frente à Torre pra fazer um pic-nic também é de graça.
Além da Torre Eiffel, visitamos o Arco do Triunfo, O Palácio e Jardim do Luxemburgo, a Pont des Arts (antes de retirarem os cadeados em Junho deste ano) , a catedral de Notre Dame, e o museu do Louvre, tudo sem gastar nem 1 euro. Não entramos no Louvre, principalmente porque não tínhamos muitos dias na cidade (sabidamente o museu exige no mínimo um dia inteiro de visita). E aqui cabe outra dica: experimente o French Hot Dog. Em frente ao Louvre esta localizado o Tuileries Garden, um belo gramado com uma lanchonete, onde comemos um dos melhores hot dogs da vida. Vale a pena procurar!

297522_2435402081345_228131547_n

396609_324027390955478_1828594343_n

398146_324026720955545_566038969_n

  • Compartilhando alguns arrependimentos:

– não ter subido na Torre Eiffel: a fila era enorme, desanimadora, mas devíamos ter comprado o ticket com antecedência, ou até mesmo esperado na fila. Enfim, ficou pra próxima.

– não ter conhecido o Palácio de Versailles: mais uma vez o fato de termos pouco tempo em Paris falou mais alto. Também seria necessário um dia todo para ir até Versailles conhecer o Palácio.

– não ter ficado mais tempo em Paris: acho que ficou claro que seria necessária uma semana né para visitar todas as atrações de Paris.

Hora de deixar Paris e seguir para Itália, onde tínhamos planejado Roma, Firenze, Pisa, e Veneza. Mas isso é assunto para outro post…

  1. Hotel de la Felicitè foi sensacional! Não tinha como dar errado esse reencontro. Um prelúdio do futuro. .. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: