Uma das primeiras perguntas que nos fazem hoje referente a mudança é “Vocês fecharam com qual agência ?”

Bem, no caso, para ir para a Nova Zelândia fechamos praticamente tudo sozinhos e se você acompanhou nossas postagens anteriores sabe que a gente fala bastante sobre planejamento e todas as viagens a passeio que fizemos foi por conta própria. Porém em 2011, eu(Stella) fiz um intercambio na Inglaterra o qual foi todo negociado por uma agência, assim, conhecendo os dois lados, achamos que vale colocarmos aqui as vantagens e desvantagens que notamos sobre fechar ou não fechar com agência.

Vantagens:  Consultores experientes no assunto, praticidade em não ter que pesquisar por conta própria, conforto em ter uma equipe para te amparar e a facilidade no parcelamento do pagamento.

Desvantagens: Informações restritas aos cursos oferecidos pelas agencias, não conhecer outras possibilidades de escolas e hospedagens que a agencia não trabalhe, fechar os extras como por exemplo seguros somente com as empresas parceiras da agencia e as taxas de serviços.

Basicamente a FACILIDADE é a principal diferença entre fechar ou não por uma agência, pois com um pouco de paciência, tempo e pesquisa você consegue encontrar as mesmas ou mais possibilidades que uma agência poderia te oferecer.

Em 2011 eu tive somente que escolher o destino, fazer o pagamento e embarcar naquele avião. Admito que minhas pesquisas foram rasas e acabei escolhendo a Inglaterra por um sonho antigo, pelos castelos e pela família Real! rs. O intercambio foi óótimo, mas muitas coisas me serviram de aprendizado incluindo a opção da escola.

281311_245802778777940_7826700_n

 

Contando sobre a Nova Zelândia, nosso primeiro passo foi entender como funcionavam os tipos de curso no país. Permissão de trabalho, tempo de visto, pontuação para residencia e valores são os fatores que precisam ser avaliados. O que mais se adequava a nossa condição era um curso Level 7. O Level 7 é dividido em 3 opções (ooops!! corrigindo essa informação aqui : o Level 7 existe em diversos formatos – Diplomas, Certificados de Graduação entre outros, variando em questão de tempo de curso, opções de visto e etc). Algumas opções do level 7 que vimos são : Bacharel, Diploma e Diploma de graduação, entre outros… Os diplomas tem uma duração menor (1 ano acadêmico) e nós entendemos que é como uma especialização aqui no Brasil. O curso existe em alguns formatos e diversas áreas de atuação. Nós optamos por fazer o diploma em business pela abrangência no mercado de trabalho. Para poder cursar este level você precisa de alguns requisitos como:

  • Ter formação acadêmica (diploma de graduação ou curso técnico); ou
  • Ter pelo menos 2 anos de experiência na área.
  • Ter IELTS com no mínimo nota 6.0 (geralmente as escolas tem um teste equivalente e ai você não precisa prestar o IELTS);
  • Ter no mínimo 18 anos.

Segue abaixo uma tabela que encontramos que resume algumas informações de níveis de cursos da Nova Zelândia e um comparativo do que eles oferecem:comparativo cursos

Ou seja, o nosso Diploma no Level 7 nos da a possibilidade de estudar um ano acadêmico com direito a trabalhar meio período, a aplicação de um visto de pós-estudos por mais 1 ano, além de adquirirmos pontos para aplicação do visto de residencia o que para os nossos planos isso faz todo o sentido.

Nós já estávamos no meio das nossas pesquisas, chegamos a ir em uma feira de intercâmbio que estava tendo na época e além de estar suuper lotada, foi pouco útil para nosso caso. Graças ao Sr. Google hoje conseguimos chegar no detalhe de opiniões pessoais sobre cursos, escolas, escolhas e juntando isso com um pouquinho de cara de pau, enviamos diversos e-mails e podemos dizer que foi fácil encontrarmos contatos direto com as escolas da Nova Zelândia.

E-mails, skype, google, blog, facebook, foi assim que conhecemos a Talita! A Talita é uma brasileira que trabalha na escola NZIOS, que respondia toodos nossos e-mails, desde as dúvidas mais comuns até as mais pessoais, com muita paciência e no detalhe das informações, com aquele delay de fuso horário de 15hs entre Brasil/Nova Zelândia , mas tuudo bem! rs. Ela conseguiu nos passar toda a confiança e tranquilidade que poderíamos ter com uma agência, mas ela estava lá, já tinha vivido aquilo, sabia o que estávamos sentindo, nossos medos e receios. Como nossas pesquisas estavam bem avançadas ela apenas nos auxiliou com documentação, aplicação do visto correto e todas as dúvidas, fazendo com que nós conseguíssemos fazer tudo pro conta própria. Fato engraçado é que quando o nosso visto foi aprovado a Talita foi umas primeiras pessoas a ficar sabendo. Compartilhamos essa felicidade como compartilhamos com nossos amigos, certamente não teria sido da mesma maneira com a agencia. (Obrigada Talita!) 🙂

Por fim, independente da sua escolha por fechar com agências ou conta própria, organização, informação, pesquisas, cara de pau e acima de tudo o PLANEJAMENTO faz a diferença nas suas decisões de viagens. Ouça mais de uma opinião, hoje o google te da a possibilidade de ouvir muuuitas opiniões. Consulte o site da imigração, ele é o meio mais confiável de você ter as informações. Não espere que as informações caiam no seu colo ou apareçam na tela do seu computador. Entenda o seu momento e principalmente o que você REALMENTE quer e não o que os outros querem por você.

😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s